Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 16.05.16

Sintomas de gravidez às 34 semanas

a pregnant woman is holding her tummy

 

Às 34 semanas de gravidez ainda me consigo mexer qualquer coisa, no entanto tenho andado com uns sintomas de gravidez um pouco caricatos. Não me lembro de os ter quando estava grávida da Lara (mas a minha memória também não está grande coisa).

 

Passo a enumerá-los:

 

- Quase sempre que lavo os dentes, a água que me sai da boca vem tingida de vermelho, como se tivesse acabado de arrancar um dente pequenino. Vá, também não são litros de sangue mas é mais do que alguma vez vi depois de uma lavagem de dentes. Felizmente já tinha lido sobre isso e parece que é normal as gengivas estarem mais sensíveis e sangrarem mais na gravidez.Também sangramos mais do nariz.

 

- O meu cabelo, que sempre foi oleoso como um frasco de óleo de amêndoas doces, está mais seco que as areias do deserto no pico do verão. De momento lavo-o de 2 em 2 dias o que é digno do Guiness.  E também está forte, comprido e sem queda. Bem podia ficar assim para sempre.

 

- A secura não se fica pelo cabelo, também chegou aos olhos. De há umas duas semanas para cá, chegam-se as 20h00 e mal consigo pestanejar de tão secos que tenho os olhos. Acho que fiquei assim depois de uma conjuntivite que tive mas também já li que é hormonal e pode estar relacionado com a gravidez. A única forma de estar mais ou menos confortável é encharcar os olhos com soro fisiológico desde as 20h00 até à hora de dormir.

 

Como também estou constipada, antes de me deitar tenho que olear a maquineta toda: é o óleo na barriga para não ficar com estrias, soro fisiológico para os olhos, gotas nasais para desentupir o nariz e muita água para a garganta, para tossir apenas duas horas em vez de quatro, durante a noite.

 

- Todas as pessoas extremamente sensíveis a conversas escatológicas e potencialmente nojentas devem deixar de ler aqui. Agora vai-se falar de gases.

 

Sabem quando estão com tantos gases que custa andar e ficamos cheios de dores agudas na barriga? Agora imaginem essa sensação mas com os intestinos todos espremidos na barriga, sem espaço nenhum para os "gases" circularem. Ontem já não sabia em que posição me devia sentar no sofá. Enfim... Isso tudo porque ainda tenho algum pudor de parecer um festival de foguetes num arraial de festa popular, ao pé do meu namorado.

 

O resto dos sintomas são os do costume: uns pontapés nas costelas e na bexiga e uns esticanços na barriga que me fazem pensar que a rapariga está a fazer alongamentos para conseguir esticar-se tanto dentro de uma barriga tão grande.

 

Das 34 semanas não tenho muito mais a assinalar. A balança... bem, tem sido ignorada nesta gravidez. Retomaremos a nossa relação depois do parto.

Comentar:

CorretorEmoji

Notificações de respostas serão enviadas por e-mail.

Este blog tem comentários moderados.