Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 21.10.21

As máscaras que passámos a usar fazem-nos ver as pessoas mais bonitas?!!!

Purpurina
Há cerca de dois anos que, em certos contextos, só vemos as pessoas de máscara. É o caso de cabeleireiras, esteticistas, funcionários de lojas, restaurantes, entre muitos outros. Um dia destes, dei por mim a refletir num fenómeno que achei interessante e que, julgo, atingirá a maior parte de nós. Quando tenho algum tempo para conversar com alguém que está de máscara, imagino o seu rosto de determinada forma, de acordo com as impressões que tenho da pessoa. Se é uma pessoa (...)
Seg | 18.10.21

Um livro indispensável para educar crianças... e adultos.

Purpurina
Trouxe-o, um pouco por acaso, na minha última visita à biblioteca, e foi amor à primeira vista. Olhei para a capa do livro e gostei logo. Depois de o ler, reforcei o sentimento. É um livro com uma mensagem muito simples: nenhuma escolha, desejo ou gosto pessoal são exclusivos de raparigas ou rapazes. O que importa é que nos sintamos felizes, mesmo que as nossas escolhas sejam diferentes do habitual. Adorei a mensagem que é, na verdade, a que tento passar aos miúdos todos os dias. (...)
Qui | 14.10.21

Eduardo #27

O animado

Purpurina
O Eduardo teve febre no inicio da semana e ficou comigo em casa.  A febre era baixa e ele esteve sempre muito bem disposto e animado, apesar de ter alguma tosse. À tarde já ele perguntava pelas irmãs e quando poderia ir para a escola com elas. Dizia que tinha saudades das irmãs, dos amigos e das professoras. No dia seguinte, tendo acordado sem febre, decidimos que o Eduardo ia para a escola. Quando estacionámos o carro, na escola, o Eduardo começou a gritar e a pular de (...)
Seg | 11.10.21

Como afastar um admirador indesejado, de forma natural e muito eficiente

Purpurina
Como devem calcular, esta história foi vivida pela prima em 3º grau, de uma conhecida, de uma amiga distante, de uma amiga minha. Até  posso descrever brevemente a personalidade dessa pessoa, que nem conheço de vista, mas saibam que estou só a usar a imaginação. Como já disse, não conheço a senhora em questão. Para nos orientarmos, chamemos-lhe "a nossa amiga". Tenho uma ideia de que a nossa amiga é um tanto ou quanto espevitada. Talvez seja uma pessoa determinada e (...)
Ter | 05.10.21

Não consigo ser minimalista nisto...

Purpurina
Praticamente todas as semanas vou à biblioteca e venho carregada de livros. Muitas vezes, trago mais de 20, sendo que, com os cartões de toda a família, posso trazer até 25 livros de cada vez. Na última vez que lá fui, na loucura, até trouxe dois livros para mim: um de Ken Follet, um triller muito atual sobre a ameaça duma pandemia, e uma autobiografia da Patti Smith, uma escritora e música que admiro pelo pouco que conheço, e que quero conhecer melhor. Para os miúdos (...)
Sab | 02.10.21

Eduardo #26

O cuidadoso

Purpurina
  O Eduardo pediu para comer uma banana cortada às rodelas e eu, querendo proporcionar-lhe alguma independência,  coloco a banana descascada num prato e, ao lado, deixo uma faca de refeição normal, de adulto (daquelas que não cortam nada). Ele, ao ver a faca ao lado do seu prato, pega nela e, todo indignado, vira-se para mim e diz-me que não pode usar aquela faca: "Mãeeeee, esta faca é muito perigosa para mim. É muito grande!!!!" E vai à gaveta buscar uma pequena faca de (...)
Qui | 30.09.21

Maria #52

As tangerinas

Purpurina
  A Maria está numa fase em que adora clementinas (chama-lhes tangerinas) e pede todos os dias para comer uma. Estávamos na cozinha e ela estava a alinhar algumas "tangerinas" na mesa, junto duma laranja. Supostamente a laranja seria a mãe das "tangerinas". Depois a Maria, desenvolvendo toda uma história na sua cabeça em que as frutas eram as personagens, disse:  "Lá vão as tangerinas tangerinar por ali."
Seg | 27.09.21

A melhor compra do mês #1

Purpurina
 Duas considerações iniciais: - Adoro homewear, roupa confortável sem ser feiosa, para estar em casa e sair sem problemas se tiver que ser. Por mim, até dormia com ela e levantava-me já vestida para o dia. Bom... com um banho a intermediar, claro. - Penso muito antes de adquirir seja o que for.  Cada vez mais. Se vou comprar alguma coisa, tem que ser algo que faça realmente diferença na minha vida. Posto isto, informo que experimentei, pela primeira vez, umas luvinhas para os (...)
Qui | 23.09.21

Quem nunca #1

Purpurina
Viu os filhos a fazer grandes cagadas, dignas de um grande ralhete, mas fingiu que não viu para que eles se continuassem a divertir? Sou eu. Ainda esta manhã. Depois de estarem vestidos e de pequeno almoço tomado, se sobra tempo até sairmos de casa, eles ficam a brincar uns com os outros (ainda estamos com o regime da televisão apenas aos fins de semana). Hoje, estranhei a ausência de choros e de discussões entre eles, substituídos por uma grande galhofa de gritinhos e gargalhadas. E (...)