Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sab | 28.11.15

12 anos de Escravidão

12anos de escravidão

 

Este é o livro que me tem acompanhado em viagens e que leio à noite.

 

Ao contrário do que é costume estou a ler a versão digital, é mais prático para ler na cama, sem ter que ligar a luz  e também para levar em viagem.Já tenho este livro, junto de dezenas de outros, no iPad há meses.

 

Numa das últimas viagens que fiz, resolvi experimentar. Não estava muito ansiosa por lê-lo porque já tinha visto o filme baseado no livro e, por norma, prefiro ler os livros primeiro.

 

Fiquei muito surpreendida pela positiva.O livro é muito cativante.Confesso que tive receio que fosse demasiado dramático ou "forte" mas não. Claro que a história é intensamente dramática mas, talvez pelo personagem ser o próprio narrador e por ser um homem notável, o livro não nos provoca nenhum mal estar.

 

A escrita é simples, muito racional e destituída de qualquer floreado desnecessário. É um relato de acontecimentos, a partir dos olhos de quem os viveu e de quem os pensou racionalmente.

 

Este homem excepcionalmente educado e inteligente, foi raptado e escravizado durante 12 anos, no entanto, com inteligência e muita presença de espírito, nunca se acomodou ao papel de vítima. Usou sempre a sua inteligência e espírito para suportar da melhor forma o dia a dia, até conseguir voltar para junto da sua família.

 

Ainda vou a meio do livro mas, a cada capítulo sou confrontada com uma realidade que, apesar de saber que existiu, me deixa completamente horrorizada. E, da forma factual que é contada, ainda me parece mais bizarra e difícil de entender.

 

Apesar da história surgir no género "Romance", trata-se de um documentário biográfico em livro.

 

Curiosamente, ou não, conseguimos encontrar muitos paralelismos entre a realidade daquele tempo e a realidade humana e social dos nossos dias. De facto, o que define o carácter de um homem é intemporal.

 

Aconselho o livro a todos, mesmo a jovens de 14 anos.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.