Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Ter | 23.10.18

3 dicas para poupar em vestuário

poupança.jpg

 

O tema da poupança sempre me foi muito próximo.

Desde pequena que a minha mãe me ensinou a poupar, principalmente através do exemplo. 

Com 13 anos, tive o meu primeiro trabalho remunerado e, a partir, daí ganhei um verdadeiro gosto pela poupança. Na altura, poupava sobretudo para poder comprar roupa de marca e coisas que eram importantes para mim mas eram mais caras e os meus pais não me iam, evidentemente, comprar. Mas, ao mesmo tempo, reservava sempre uma parte do dinheiro para colocar no banco.

Graças aos ensinamentos da minha mãe sempre tive um "pé de meia" que me foi útil em várias ocasiões. E ganhei um gosto enorme pelo tema, tranformando isto de "poupar" num jogo divertido. 

Assim sendo e se o tema vos interessar, posso abrir aqui uma nova rubrica só com dicas de poupança, nas mais diversas áreas.

Hoje, falamos de poupança em vestuário.

Deixo-vos 3 dicas que uso sempre e que me permitem poupar bastante em roupa para mim.


1- Ter um roupeiro minimalista

Se querem mesmo poupar em roupa não vale a pena colecionar roupa, malas e sapatos. A minha roupa cabe num terço do meu roupeiro (que é bastante grande). Os outros dois terços do roupeiro são para o Milton e para o Eduardo (enquanto dormir no nosso quarto).

Com pouca roupa consigo ver exatamente tudo o que tenho e tudo o que me faz falta, o que é útil na altura de comprar mais roupa e sapatos. 

Ter um roupeiro minimalista também é excelente para poupar tempo na hora de escolher a roupa do dia e na hora de lavar e organizar a roupa. É, portanto, tudo de bom. Há uns anos que aderi a isto de ser minimalista e não quero outra coisa.


2- Comprar pouco e com qualidade

Isto de comprar pouco e com qualidade é muito relativo. Cada um de nós terá que decidir o que é uma peça de qualidade e investir mais nessas, o que não quer dizer que tenham que ser peças muito caras.

Já comprei bom e caro, mau e barato mas também já comprei mau e caro e bom e barato. Nada como experimentar, ver o que mais nos convém e apostar sempre naquilo que já sabemos que é bom.

Na roupa prefiro tecidos de material natural e sempre confortáveis. Já sei que quando compro sintéticos me arrependo sempre e acabo por descartar as coisas. Por isso invisto apenas nas coisas que já sei, por experiência, que são boas.


3- Comprar vestidos bonitos e básicos 

Quase só uso vestidos de verão e de inverno. E, para mim, esta é uma grande vantagem em ser mulher.

Com o mesmo vestido e uns ténis ou um sapatos de salto alto posso ir dar um passeio, trabalhar ou ir a um evento, estando igualmente bem.


Um vestido, se bem escolhido, é extremamente versátil. E não precisa de mais nada além de uma mala e uns sapatos. Há lá coisa melhor? E, mais uma vez, poupa-se dinheiro mas também tempo e espaço no roupeiro.

Deixo-vos abaixo alguns vestidos do género dos que uso. São confortáveis, bonitos, e servem igualmente para ocasiões informais e formais.

Os preços variam. temos aqui vestidos dos 9€ até aos 125€, passando pelos 20€, 30€, 40€, 50€.

Se quiserem saber (caso não saibam ainda) se têm gostos caros ou mais em conta, é clicarem nas imagens para ver os preços dos vestidos. :)

 

 



Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.