Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 23.10.17

Não tenho nada para vestir!!!!!

vestido Desigual 7.jpg

 


Sabem aquela sensação de olharem para o roupeiro e não terem nada para vestir?
Estou nessa fase.
Ontem, retirei das caixas a roupa de inverno e reparei que não tinha nada de jeito para vestir. De modo que estou a sentir uma vontade maluca de renovar o guarda roupa todo.

Bom… não vai ser possível renovar tudo assim de repente por isso vou começar por partes.

Primeiro tenho que ver tudo o que tenho. Depois tenho mesmo que deitar fora tudo o que não estiver prestável. Há sempre tanta coisa que já nem para pano serve que insisto em conservar nem sei bem porquê.

Também tenho que me livrar daquelas peças que comprei e nunca usei porque nem a meninas de 5 anos servem. Aquelas peças  xxs que por algum ataque de otimismo achei que me iria servir nos próximos meses e que, na verdade não irá servir porque não só é muito estreito como muito curto  e deveria ter bebido no dia em que me lembrei de comprar aquilo.

De modo que tenho que desbravar aquela roupa toda e deixar apenas o essencial, o que está em bom estado e aquilo de que gosto mesmo.

Depois têm que entrar peças novas.

Estas peças têm que ter 3 características essenciais:

- Têm que ser bonitas.
Tem que ser algo com que me sinta bem e que goste de usar por ser esteticamente bonito. Estou numa fase em que me está a apetecer estar bem, mais bonita. Não sei bem porquê mas tem sido algo que está cada vez mais presente. É algo para mim mesma. Sinto que não tenho tido muito tempo para mim, para tratar do aspeto, do cabelo, da roupa e quero mudar isso. Pode ser já nesta estação.

- Têm que ser simples e confortáveis.
Quero investir muito mais no visual mas continuo a optar pela simplicidade. Algo de uma ou duas peças é o suficiente. E tem que ser confortável. Algo com que conseguisse correr, saltar e fazer ginástica acrobática. Vestidos de malha são o que melhor se enquadra nestas “exigências”.

- Têm que ter boa qualidade
Não gosto de andar sempre a comprar roupa e não ligo a tendências de moda. Não digo que elas não me atinjam de vez em quando mas não é algo que eu procure ativamente.
Olho para uma peça, sinto se gosto dela ou não e é isso que me interessa sempre. Por isso, prefiro comprar peças simples e intemporais que possa usar hoje, daqui a um ano e, se possível daqui a 10 anos.

Sendo assim, logo depois de fazer uma limpeza na minha roupa de outono/ inverno vou investir nos meus vestidos preferidos de sempre: os vestidos Desigual.

Adoro e conheço bem. São tudo de bom e tudo aquilo que procuro em vestidos.
Tenho alguns tão velhinhos e tão usados que só terei coragem de me livrar deles quando encontrar substitutos equivalentes.

Deixo aqui os meus preferidos. Só preciso de saber por qual optar.

Aceito uma ajudinha: qual preferem?

Clicar nas imagens para ver preços e detalhes dos vestidos.


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.