Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sab | 14.08.21

5 atitudes minimalistas para o dia a dia

broccoli-1238250_1280.jpg


Identifico-me com o minimalismo como estilo de vida e procuro praticá-lo de uma forma que me faça sentido. É um caminho, longo e diário, que gosto de percorrer.

Na verdade não é um sacrifício para mim. Gosto de ver a minha vida a tornar-se mais simples, mais organizada e com mais sentido.

Falta-me aprender muito e praticar melhor aquilo que aprendi. Ainda assim, há coisas que pratico que fazem uma diferença grande no meu dia a dia.

1- Não fazer stock.
Fui educada numa casa em que se fazia stock, principalmente de comida. E, de certa forma, tenho uma tendência para isso. Costumava comprar roupa nos saldos para o ano seguinte, comprar comida a mais, papel higiénico a mais, fraldas a mais, etc. Geralmente o objetivo é poupar dinheiro, aproveitando as promoções e evitando muitas idas à loja. 
Deixei de o fazer. Vou experimentar comprar apenas  aquilo que preciso, quando preciso. O objetivo é evitar desperdício, principalmente desperdício alimentar.
Em relação à roupa das crianças, a mesma coisa. Muitas vezes emprestam-me roupa ou oferecem nos anos e no Natal e acabo por não precisar de comprar tanta coisa nos saldos, para o ano seguinte. 

2- Fazer compras online.
Faço de quase tudo: roupa, mercearia, livros.
Ainda gosto de passear por uma loja e ver as coisas ao vivo. Mas, gosto mais da poupança de tempo e de evitar gastar dinheiro, comprando coisas de que não preciso, o que é quase uma inevitabilidade quando vamos a lojas e batemos com os olhos em produtos que parecem brilhar hipnoticamente na nossa direção.

3- Requisito livros na biblioteca.
Para mim e para os miúdos. Desde criança que frequento bibliotecas. São um dos meus locais preferidos de sempre. Todos os meus filhos estão inscritos na biblioteca desde pequenos e, quase todas as semanas, trago 20 livros para casa. Em férias trago mais. Lemos praticamente todos e depois vou renovar o stock.

4- Não encho as crianças de brinquedos.
Recebem 3 presentes no aniversário e 3 presentes no Natal. Explico-lhes porque é que não devemos ter muitas coisas e tento encorajar os meus filhos a fazerem atividades que não impliquem brinquedos. Não é dificil porque eles gostam muito de passear, brincar ao ar livre e inventar as suas próprias brincadeiras com o que tiverem à mão.

5 - Faço destralhes regulares.
De vez em quando, escolho uma gaveta ou uma área da casa e faço um destralhe, reduzindo os itens ao minímo. Vou tentar envolver mais os miúdos nisto e incutir-lhes o gosto por ter um ambiente leve e organizado. Ainda nos falta um longo caminho neste sentido porque ainda acumulo muitas coisas e muita desorganização mental.  Vamos devagarinho.

Têm outras dicas sobre minimalismo para mim? Digam-me nos comentários. 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.