Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 30.11.20

7 dicas para fazer teletrabalho com 3 crianças pequenas em casa

woman-3053492_1280.jpg

Tal como muitas mães e pais, estive em teletrabalho com os meus filhos pequenos em casa. A mais velha, com 6 anos, está no 1º ano a teve aulas por videoconferência.
Não foi fácil, nem simples, nem tranquilo. Foi o possível e, bem vistas as coisas, até correu moderadamente bem.
Claro que, se a primeira semana foi um caos total, a segunda semana já correu muito melhor e, quando estavam prestes a voltar à escola, já tínhamos tudo a fluir muito bem. :)

Ficam alguns ensinamentos que poderão vir a ser úteis mais tarde (nas férias, por exemplo, que são o melhor motivo para ficar em casa com os miúdos).


1- Manter a Calma
Esta parece uma piada não é? Mas é a única recomendação verdadeiramente importante. Se conseguirmos manter a calma, conseguimos tudo, ou quase tudo.
Agora seria o momento de escrever um texto inteiro só com dicas para manter a calma, desde fazer respirações lentas e profundas até tomar ansiolíticos. A verdade é que cada pessoa terá as suas formas de o conseguir. Para mim, que sou muito ansiosa e nervosa, o que me ajuda a manter a calma é fazer 25 minutos de Yoga logo pela manhã. Sem isso o meu dia será, certamente, mais caótico.

2- Acordar mais cedo
Esta segunda dica, vem antes mesmo da primeira. Pode ser difícil e um grande sacrifício mas, de facto, é a única forma de termos algum tempo sozinhos para fazer alguma coisa de que gostemos, seja exercício físico, meditação ou simplesmente ler um pouco ou tomar o pequeno- almoço com tranquilidade. Isto é um grande cliché, mas a forma como começamos o dia vai marcar o ritmo de todo o dia.


3- Planear atividades para as crianças com antecedência
Não precisa de ser com uma semana de antecedência mas é recomendável começar o dia já com uma série de atividades e brincadeiras prontas para os mais pequenos. E, já agora, ter algumas extra, para o caso deles se aborrecerem rapidamente.  Não é preciso adquirir brinquedos novos. Dar a uma criança pequenas uma caixa cheia de coisas aleatórias que temos por casa é o suficiente para a entreter uns bons minutos. Cá em casa fomos resgatar livros de pintar com água e letras magnéticas, por exemplo. Para os mais crescidos (4 a 6 anos) livros de jogos e atividades são uma excelente opção.

4- Manter todos no mesmo espaço
Como os meus filhos são muito novos, a única forma que tenho de trabalhar descansada é tê-los ao alcance da minha vista. Por isso, estamos todos na sala. Claro que não consigo executar trabalhos que exijam uma grande concentração com eles por perto, mas consigo despachar muitas coisas mais rápidas e participar em algumas reuniões.

5- Pedir ajuda
Nem todos teremos essa possibilidade, mas quem tiver alguém a quem pedir uma ajuda, a bem da sanidade mental de toda a família, não hesite. Seja para tomar conta das crianças durante algum tempo ou para fazer algumas refeições, toda a ajuda é muito bem vinda.


6- Ter sempre refeições prontas
Façam refeições em maior quantidade e guardem no frigorífico ou congelador. Outra opção é comprar comida feita. 


7- Negociar em casa e no trabalho
Este é, na verdade, o primeiro passo.
Conversar no trabalho com a chefia e alinhar objetivos diários ou semanais e horários para as reuniões. Conversar, também, em casa, quer com as crianças, quer com os companheiros. Se todos colaborarem e chegarem a um entendimento, todas as partes saem beneficiadas. Não conheço outra forma viável de fazer as coisas.

Por aqui, implementámos todas estas ações sendo que a mais difícil foi a primeira. Manter a calma, para mim, é um objetivo hercúleo. Mas, acordando mais cedo e fazendo, todos os dias sem falhar, Yoga logo de manhã, lá consegui orientar-me a partir da segunda semana com os meus três filhos em casa.

Claro que só foi possível não ficar maluca por ter, no trabalho e em casa, pessoas flexíveis e repletas de boa vontade.

Mães e pais na mesma situação que eu, como têm feito? Têm outras dicas para acrescentar a estas?

Contem-me tudo.


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.