Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 03.03.22

A paz começa em cada um de nós e materializa-se nos nossos gestos e nas nossas palavras.

ucrânia.jpg

Todos conhecem a realidade que estamos a viver. 

Muito se tem dito, escrito e opinado sobre a situação na Ucrânia. Felizmente, parece haver uma onda mundial de solidariedade para com este povo que nos comove, todos os dias, com a sua coragem e com a sua dignidade.

Estou com eles. Choro com eles. Sou contra qualquer tipo de guerra, contra qualquer tipo de violência e de atentado à integridade física e psicológica das pessoas.  Sou contra o incentivo ao ódio. 

Sou pela paz e pela liberdade, inclusive a liberdade de expressão.

Acredito que, cada homem, tem dentro de si o conhecimento claro do que é certo e do que é errado. Por isso, não compreendo o que vejo no mundo.

Não compreendo a Guerra na Ucrânia. E, da mesma forma, não compreendo como se pode fazer bullying a pessoas e crianças russas, no nosso país ou noutro qualquer, quando também elas são vitimas do mesmo homem.

Não compreendo como se pode querer atacar fisicamente comunistas, por terem um pensamento diferente do nosso, quando temos que colocar tanta energia na recuperação da paz e na tentativa de evitar que um povo seja destruído.

Não compreendo como, perante o que se está a passar no mundo, as pessoas se dediquem a fazer cyberbullying a quem escolhe não se posicionar nas Redes Sociais sobre o que está a acontecer.

Poderemos, combater a guerra, sem atacarmos pessoas que não nos fizeram mal nenhum?

Estou com a Ucrânia. Completa e inteiramente. Mas envergonha-me o que outros fazem em nome de estarem do "lado certo" da situação.

Mais paz, humanos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.