Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 21.09.20

Adoro livros velhos e gastos

 

IMG-8119.jpg

Sempre que ia à biblioteca escolher livros aleatórios para os meus filhos, trazia os mais novos, mais brilhantes e bem tratados. Era quase instintivo. Por parecerem mais frágeis, tinha receio de os danificar ainda mais e devolvê-los em pior estado. De modo que trazia sempre os mais novos.

Depois da pandemia de Covid-19 deixámos de poder ir à biblioteca escolher livros. Fazemo-lo online, através de um catálogo onde só podemos ver o título, o autor dos livros e pouco mais.

Assim, os livros que trago todas as semanas para ler aos miúdos são uma espécie de incógnita. Hoje, por exemplo, deparei-me com 4 livros da Anita, velhinhos, manchados e cheios de fita-cola a segurarem as suas páginas. Fiquei a olhar para eles muito confusa porque tinha a certeza que aqueles livros me pertenciam. Não os reconheci pelo título quando os escolhi, mas as capas transportaram-me imediatamente no tempo.

Não são meus. Os meus, iguais àqueles, estarão em Alpiarça, na casa onde cresci. Mas aqueles livros, maravilhosos, foram lidos por mim vezes sem conta, quando era criança. 

Por isso, hoje estou muito grata por ter escolhido aqueles livros velhinhos, mesmo sem querer. Aliás, tenho quase a certeza de que aqueles livros nem estão disponíveis nas estantes da biblioteca porque não me lembro de os ver lá.

Que sorte que tive hoje com a escolha dos livros! Vou deliciar-me a lê-los às miúdas e a falar-lhes da minha infância! De modo que já temos programa para a tarde de hoje. 

IMG-8120.jpg

IMG-8123.jpg
IMG-8121.jpg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.