Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sab | 25.02.17

Cá em casa é 8 ou 80, o meio termo é para fracos

Por aqui é assim: ou andamos todos rotos e esgroviados de cansaço semanas seguidas, ou estamos na boa, descontraídos e descansados como se não tivéssemos duas filhas pequenas.

 

Quando a Maria nasceu e até aos 5 meses, mal sentimos a diferença de serem duas. Ela comia e dormia. Não era uma bebé nada aborrecida e nunca teve as temidas cólicas que, quando a Lara tinha um mês, tornaram a nossa vida num inferno.

 

Depois esteve um mês sem aumentar de peso, mamava mal,  e era o stress de ter de lhe dar de mamar de 2 em 2 horas e o medo dela não querer mamar. Falei disso aqui. Insisti na amamentação, nunca precisou de leite artificial e tudo passou.

 

Depois, veio o eczema atópico (falei disso aqui) e a ansiedade associada à preocupação e a muitas noites a dormir pouco.

 

Foi a fase mais dura que tivémos com a Maria. Atingi níveis de cansaço que nunca senti antes. Andava desconcentrada, nervosa e terrívelmente cansada.

 

Descobri, julgo eu, que o problema principal da Maria (e o meu) era nervoso. Obriguei-me a acalmar e tudo melhorou.

 

E estamos assim: com a Maria a adormecer sozinha de noite ao som de música, a dormir a sesta de uma forma mais ou menos fácil (geralmente na alcofa, onde ainda cabe), a comer bastante bem e sempre bem disposta. 

 

Enfim... cá por casa é assim: ou 8 ou 80, não há cá meios termos. Ou estamos que é um luxo ou miseravelmente cansados. 

 

Para garantir a continuidade do "luxo" tenho feito um bocadinho de yoga e meditação todos os dias. Preciso mesmo disso para manter a boa disposição e a calma durante todo o dia. Isso e dois cafés diários.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.