Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Dom | 24.04.16

Como a minha filha, de 2 anos está a reagir à gravidez

segunda gravidez 7

 

 

Hoje tive a primeira conversa "mais séria" com a Lara sobre a chegada de uma irmãzinha.

 

A Lara tem agora 25 meses e desde há alguns meses (desde que começou a notar-se a minha barriga) que lhe temos dito que a mamã tem um bebé na barriga, um irmãozinho ou uma irmãzinha que depois ia brincar com ela.

 

Perguntava-lhe se ela queria um bebé cá em casa para brincar com ela e umas vezes ela dizia que sim, outras dizia que não. Concluí que ela não estava a perceber nada do que se estava a passar e não insisti muito no assunto. De facto, acho que ela ainda é pequenina para entender.

 

Seja como for, fomos sempre falando no assunto, todos os dias.Sempre que lhe dizia que tinha um bebé na barriga ela ia buscar um bebé de brinquedo e colocava-o encostado à minha barriga.

 

Entretanto também começou a dizer a palavra "bebé" (sim, apenas aos 2 anos) e quando lhe pergunto o que é que a mãe tem na barriga ela aponta e diz "bebé" com um ar que me parece feliz e entusiasmado.

 

Hoje, depois do jantar, levantou-me a camisola várias vezes para dar beijinhos e fazer festinhas na barriga.

 

Aproveitei a boa disposição e, quando a fui deitar, já depois de lida a historinha e com a luz apagada, só nós duas abraçadinhas debaixo do edredão, expliquei-lhe que a mamã tinha um bebé na barriga que estava a crescer e, um destes dias, ela ficaria com a avó e a mamã e o papá iriam ao hospital para o bebé sair.

 

Depois expliquei que o bebé vinha para casa para morar connosco e ser muito amiga dela.

 

Disse-lhe também que um dia ela também tinha vivido na barriga da mãe e tinhamos ido ao hospital para ela sair e vir para casa e que nesse dia os papás tinham ficado muit felizes.

 

Acho que ela gostou da história, principalmente na parte que falava dela.Um dia destes, vou mostrar-lhe fotos de quando estava grávida e de quando ela era muito pequenina. Acho que vai ajudar a perceber.

 

Não posso ter a certeza mas, hoje, tive a sensação que a Lara já percebe um bocadinho do que se passa. Achei-a mais meiguinha e feliz com a perspetiva de uma irmã para brincar com ela.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.