Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Dom | 28.01.18

Como acabei com os dramas à mesa

IMG_6946.jpg

 

A minha filha mais nova, de 18 meses, sempre comeu bem até há uns meses.

De repente começou a barafustar sempre que chegava a altura de comer a sopa. Segundo prato também não comia.

Na escola comia muito bem mas em casa não era assim. Iogurte, bolachas e papas comia cheia de vontade mas outras coisas não.

Há pouco mais de uma semana teve uma gastroenterite. Vomitou 2 dias (uma noite inteira, nunca tinha visto nada assim) e teve diarreia durante 3 dias. Comeu pouco nesses dias e nos dias seguintes também. Agora nem iogurte e papa queria comer. Felizmente continuou a beber bem água.

Todos os dias era um drama para lhe dar alguma comida. Só comia porque forçávamos e a entretiamos com o iPad e brincadeiras.

Isto não me soava nada bem. Obrigar uma criança a comer é uma coisa estranha e meio violenta. 

Convencer sim é uma prática comum cá em casa, até porque depois das primeiras 3 colheres elas já comem com vontade.

De modo que rapidamente desistimos de tentar obrigar a Maria a comer.

Hoje de manhã, tentei uma técnica diferente.

Já tinha reparado que ela queria muito comer sozinha e pedia sempre uma colher para si. Às vezes deixamos-la comer sozinha mas o resultado é sempre um circo de sujidade pelo chão da cozinha (o que não tem problema nenhum, desde que não seja de manhã antes de irmos para o trabalho e para a creche).

Hoje fiz uma papa mais grossa do que o costume e dei-lhe uma colher para a mão. E ela foi comendo. Completamente sozinha. Não comeu tudo mas comeu metade da taça e sem reclamar. :)

Agora, e de acordo com as dicas que vi em alguns canais de mães no Facebook, vou passar a oferecer-lhe legumes em bocados grandes para ela comer sozinha. Vamos ver como corre.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.