Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 15.07.20

Como organizar festas de aniversário para crianças simples e divertidas

IMG_2044.jpg


A maternidade muda-nos completamente. É um facto. Comprovo-o a cada dia.

Uma das coisas que mais mudou em mim foi a apetência para organizar festas de aniversário. Sempre gostei de comemorar o meu aniversário de uma forma muito intimista e tranquila, de preferência a dois.

Quando a Lara nasceu, senti logo uma vontade enorme de fazer festa de aniversário para ela e assim tem sido, todos os anos, agora com 3 filhos.

Nem sei como explicar isto: passei de "paciência 0" para organizar festas, para uma vontade incontrolável de comemorar o aniversário de todos os meus filhos.

Já fizemos vários tipos de festas de aniversário: na nossa casa, na casa dos avós, em pavilhões alugados, na escola dos miúdos, comigo a cozinhar tudo, com tudo comprado...

E, com alguns anos de experiência, na organização de festas para miúdos, sinto-me à vontade para partilhar meia dúzia de dicas que podem facilitar muito a vida a quem tiver esta tarefa pela frente.

Começo com uma ressalva: as festas dos nossos miúdos são muito simples e pouco ambiciosas em termos de decoração e atividades. Basicamente procuramos que eles se divirtam e ter o mínimo de trabalho possível. 

Passemos à prática:

Decoração:
Um painel grande com o tema escolhido pelo aniversariante, impresso numa gráfica ou loja de fotocópias (ou folhas A4 fotocopiadas a cores), balões presos à parede com fita cola grossa, e um bolo com o desenho do tema impresso em cima. É quanto baste para que eles se sintam felizes!

Comida:
Este é o campo onde aprendo mais, a cada festa. Pela minha experiência, o que os miúdos comem mais e melhor é o seguinte:

- Bolos lêvedos com manteiga e fiambre (ou mini sandes de pão de forma brancos e sem codea);
- Rissóis;
- Enroladinhos de salsicha;
- Brigadeiros;
- Queijadinhas de leite;
- Copinhos com gelatina;
- Gomas;
- Pipocas;
- Batatas fritas (o que evitamos cá por casa, mesmo em festas);

Tudo o que são bolos grandes, fatiados ou mesmo em quadradinhos não são tão apelativos para as crianças. Para os adultos sim, mas os adultos também comem tudo o que as crianças comem por isso, se é para ser prático e simples, basta fazer em maiores quantidades os itens acima.

Local
Vai depender muito do número de convidados (e hoje em dia das regras de convívio em caso de pandemia). Este ano, na festa de 4 anos da Maria, fizemos um almoço só com uns avós e um lanche com alguns amigos. No dia a seguir estivemos com mais alguns amigos num churrasco e no fim de semana anterior com outros amigos em outro churrasco. Sempre com poucas pessoas de cada vez, ou tão poucas quanto possível.

Numa situação normal optaríamos por fazer a festa num pavilhão alugado e levaríamos as comidas, como fizemos o ano passado. Isso permite-nos convidar todas as pessoas que queremos e os miúdos têm espaço para brincar à vontade. Os adultos, por sua vez, também têm maior liberdade para descontrair e conversar um pouco. A parte de não ter que arrumar o espaço também é de valor.

Em resumo, o que interessa é reunir amigos e ter algumas coisas simples, de preferência prontas a consumir sem cortar e sem necessidade de talheres, para comer. O resto é convívio e alegria. 

Prefiro fazer coisas simples e regulares do que grandes festas uma vez por ano.

Podem encontrar outros textos sobre festas de aniversário aqui e aqui.

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.