Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 18.01.17

Como sobrevivi a um dia inteiro sem ir à Internet

Muito bem até.

Vi aqui o desafio de ficar um dia inteiro sem acesso à Internet e fiquei com muita vontade de experimentar.

 

No sábado, pelas 22h00, desliguei o computador e só voltei a ligá-lo na segunda de manhã.

 

Já tinha algumas publicações agendadas para o blogue e para o facebook por isso estava "mais à vontade" para ficar completamente offline durante mais de 24 horas.

 

Na noite de sábado, depois de deitarmos as miúdas, eu e o Milton ficámos a jogar Scrabble até depois das 00h00. 

 

No domingo contava ficar com tremores e suores frios à medida que o tempo ia passando e eu continuava sem ir ao computador ou ao telemóvel ver "como andavam as coisas".

 

Mas não aconteceu. Nada. Nadica de nada.

 

Mal me lembrava de ir ou não à Internet.

 

Brinquei com as minhas filhas, como de costume, mas talvez mais focada. Fiz uma almofada e um vestido de gala para a barbie da Lara, brincámos com legos, lemos livros, brincámos com letras...

 

Cá está a fatiota que me diverti muito a fazer para a boneca levar a festas.

roupa barbie.jpg

 

Fiz coisas que não fazia há algum tempo, como ler revistas em papel.

 

À noite, naquele tempo em que as miúdas estão deitadas e ainda tenho umas duas horas só para mim, aproveitei para por a leitura em dia, neste caso "A Hora do Vampiro" de Stephen King.

 

A principal mudança que notei foi o facto de ter passado muito tempo na cozinha a fazer comida. É mesmo coisa de gaja isto (embora o Milton também estivesse na cozinha a cozinhar comigo).

 

Já que tinha tanto tempo livre aproveitámos para fazer comida para a semana toda: fizemos 4 sopas ( duas só para a Maria), papas de aveia e muitas doses de perú com molho de coco e favas com salsichas de tofu para os almoços da semana.

 

Não posso dizer que tenha adorado esta parte. Estou até muito desconfiada que não é para repetir. Isto sim, causou-me suores frios. Definitivamente não fui feita para cozinhar.

 

Por outro lado, decidi manter o dia sem Internet todos os domingos. Faz-me muito sentido fazer isso.

 

Vou é arranjar atividades mais interessantes para os domingos e manter-me bem longe da cozinha. :P

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.