Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 10.08.16

Dicas para o desfralde perfeito

desfralde-keep-calm

Admito que o título deste artigo é um bocadinho pretencioso mas, depois de quase ter desesperado nos primeiros dias de desfralde da Lara, não consegui escolher outra palavra que não "perfeito".Mas o desfralde da Lara não foi perfeito. Tive muitas incertezas, muitos medos e muitas frustrações. Cometi muitos erros e acertei algumas vezes.

 

Pesquisei muito antes, durante e depois do desfralde e acabei por reunir um conjunto de dicas que são o melhor que aprendi com os meus erros e acertos. Estas dicas irão servir-me para o desfralde da Maria (já sabemos que não podemos confiar totalmente na memória) e, se puder ajudar mais alguém, fico bastante satisfeita.

 

Seguem as dicas para o desfralde:

 

  • Tentar perceber se a criança está pronta: Já diz chichi e cocó? Consegue ficar alguns minutos sentada no bacio? Entende indicações simples e percebe o que dizemos?

  • Conversar sobre isso com a criança uns dias antes, deixar um bacio na casa de banho e indicar que é ali que se faz chichi e cocó. Contar histórias e mostrar livrinhos sobre o tema do desfralde.

  • Se possível arranjar, além do bacio, um redutor do assento da sanita. Assim a criança pode escolher o local onde se sente mais confortável.

  • Nos primeiros dias sentar a criança no bacio de 30 em 30 minutos.

  • Levar livros, autocolantes ou outros brinquedos para a casa de banho, para o caso de ser necessário entreter a criança nos primeiros tempos. É preferível entreter as crianças a brigar com elas para se manterem sentadas no bacio.

  • Quando fizerem chichi ou cocó no bacio, mostrar entusiamo moderado. Se começarmos a fazer um grande xinfrim de gritos e palmas, podemos deixá-los envergonhados e retraídos.

  • Se não quiserem fazer chichi no bacio ou sanita, inventar um história simples que os convença. Eu usei a sugerida pelo pediatra Mário Cordeiro que consiste em dizer que o chichi e o cocó são o alimento dos peixinhos e, quando os mandamos pela sanita, vão ter ao mar e alimentam os peixinhos. Já prometi à Lara uma visita aos peixinhos. Ainda não sei bem onde vai ser mas terei que cumprir.

  • Em casa, retirar tapetes e carpetes do chão e, se possível, substituir por tapetes mais laváveis (como tapetes de espuma com letras e números);

  • Ter sempre um balde com detergente e esfregona à mão, e um alguidar com detergente para lavar a roupa que se for sujando. Nos primeiros dias pode ser muita roupa.

  • Levar os brinquedos da criança para a sala ou outra divisão da casa que tenha um chão mais lavável. Isso facilita muito as coisas. Claro que tem que ser um espaço agradável para a criança. Cá em casa ficámos sempre na sala que tem um chão muito lavável e evitávamos o quarto da Lara que é de soalho flutuante e mais complicado de lavar.

  • Se for verão e estiverem em casa, nada melhor que andar de t-shirt e cuequinha. Assim, em caso de descuidos só a cuequinha é que se suja.

  • Usar sempre sapatos laváveis como crocs ou sandálias de plástico. A criança não deve andar descalça porque pode escorregar no chichi e cair.

  • Usar um mudador de fraldas descartável para a criança se sentar no sofá, no carro ou em qualquer outro sítio onde estiver a brincar;

  • Se possível, levar o bacio convosco sempre que forem sair nos primeiros tempos. É mais higiénico do que usar casas de banho públicas e é melhor que colocar a fralda para sair.

  • Acima de tudo, não desistir nos primeiros dias. Se não der certo, não há problema nenhum em aguardar mais uns meses, é preferível até.Mas, ter alguma paciência no inicio pode ser bastante compensador. Eu que o diga. :)Espero que estas dicas vos façam sentido e sejam úteis.Se tiverem outras dicas ou discordarem de algum item por favor deixem nos comentários.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.