Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sex | 01.09.17

Dois erros a não cometer num passeio com crianças pequenas

IMG_4281.JPG

 


Cometi os dois, claro está, no nosso último passeio.

No verão temos o hábito de dar passeios longos. Já o fazíamos antes de ter as miúdas e agora continuamos a fazê-lo, embora com um horário diferente.

Normalmente saímos de casa a meio da tarde sem hora para voltar. Vamos passeando, eventualmente petiscando aqui e ali, vamos a um ou outro parque infantil que fique pelo caminho, fazemos bolas de sabão (levo sempre um ou dois frasquinhos na mala, faz parte dos itens essenciais) e, se existir música na rua, ficamos sempre a ouvir um bocadinho.

O último passeio foi mais ou menos isto. A questão começou a ficar bicuda porque me lembrei de sair com o lindo vestido da foto (foto que tirei de propósito para vos mostrar, com nódoa negra na perna e tudo).

Os dias têm sido de um calor intenso, vim há uma semana de Santa Maria onde fez um calor incrível, e tem-me apetecido andar mais "fresca". Claro está que as noites estão a ficar mais fresquinhas também, no dia do passeio estava um vento "de norte" mais chato e fartei-me de "rapar frio". Casaquinhos para as miúdas levo sempre, mas para os adultos nem por isso.

Portanto, fica a dica: mesmo que esteja um calor intenso à tarde, levar sempre um casaquinho para mais tarde. É a diferença entre um passeio agradável e umas horas da tortura do frio.

Outro ponto que podia ter corrido melhor no passeio está relacionado com aquele peculiar objeto, mais conhecido por triciclo.

O Milton é mais adepto do triciclo do que eu e não é raro sairmos com a Maria no carrinho e a Lara no triciclo. Por mim saía de triciclo só para o parque e sabendo que o posso colocar no carro (automóvel) se for preciso. 

Mas o Milton gosta de ir passear pela cidade de triciclo e a Lara também gosta por isso lá fomos com o triciclo.


Com o prolongar do passeio a Lara deixou de querer estar sempre no triciclo e preferiu andar a pé. Ora isso causou um certo constrangimento logístico uma vez que alguém teria que levar uma criança de 3 anos que, eventualmente quer colo e um triciclo, ou um carrinho de bebé e um triciclo. 


O que vos posso dizer é que, num dos meus turnos criança mais triciclo mandei com um caixote do lixo (e todo o seu malcheiroso conteúdo) pelo chão de uma das ruas mais movimentadas de Ponta Delgada. Que vergonha! Só pedia desculpa nem sabia a quem... E nem podia fazer grande coisa porque ainda tinha a Lara e o triciclo para tirar dali. Um filme! 

De modo que, minha gente, se já têm duas crianças pequenas para transportar e uma delas vai no carrinho, se estão sem automóvel e acham que o passeio vai ser demorado, deixem o triciclo em casa. Deixem mesmo. Pelo vosso bem e pelo bem da população em geral. :D


Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.