Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 17.12.15

E as dores de dentes a nascer? Quem é que pode?

bebe_dentes

 

A Lara não passou mal com o nascimento dos primeiros dentes, pelo menos que eu tenha dado por isso.Começaram a nascer todos seguidos e, apesar dos primeiros terem sangrado um pouco, nunca notei que tivesse febre ou muitas dores.

 

Com quase 21 meses ainda lhe faltam uns quatro dentes.

 

Há cerca de uma semana ela teve uns ataques de dores e irritação que nos apanharam completamente desprevenidos.

 

Passo a enumerar os sintomas:

- Recusa em comer;

- Baba-se tanto que as camisolas ficam todas molhadas;

- Morde a chucha de forma nervosa;

- Chora compulsivamente enquanto bate com as mãos na cabeça, nos ouvidos e nas bochechas;

- Não dorme.

 

À noite a situação piora bastante. Para além de não dormir, chora durante horas de forma ininterrupta. Faz-me lembrar quando tinha dois meses e muitas cólicas. Na verdade, parece-me ainda pior, porque agora além de chorar, debate-se e reclama mais alto.

 

Por outro lado, desde os 12 meses que a Lara dorme noites inteiras quase todos os dias, pelo que nós já não estamos habituados a noites sem dormir... praticamente nada.Na primeira noite demos um supositório à Lara, que não pareceu fazer grande efeito. Continuou aborrecida e a chorar. Pelas 3h30 da manhã demos outro. Parece que lhe passaram as dores mas não veio o sono. Às quatro da manhã estava cheia de genica para brincar.

 

Um dia depois continuou sem dormir. E nós também. Mas já não achámos necessidade de lhe dar supositório. Como não teve febre e não parecia ter tantas dores não quisemos dar-lhe medicação desnecessária.

 

Na terceira noite, já conseguimos todos dormir umas 4 horas seguidas.

 

Depois foi melhorando gradualmente.

 

Olhando para trás até que não foi tão aterrador mas, no momento, estávamos à beira do desespero.

 

Felizmente temos conseguido controlar o ímpeto de andar com a Lara sempre no médico. Mais uma vez os esclarecimentos da pediatras e as minhas conversas com amigas mais experientes no que diz respeito à maternidade têm ajudado imenso. Diria mesmo que são de um valor inestimável.

 

Como foi com os vossos filhos? 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.