Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qui | 23.02.17

Eczema atópico em bebés - O que resultou com a minha filha

Maria fofinha 7 meses.jpg

 

Já tinha falado aqui do facto da minha filha mais nova - a Maria, com 7 meses agora - ter eczema atópico.

 

Ela teve 4 crises seguidas e eu estava a entrar completamente em pânico. 


Apesar de não ser uma doença muito grave é geradora de grande ansiedade nas crianças e nos pais (eu que o diga). A minha filha ficou com a cara, o pescoço e partes do corpo completamente vermelhas e inflamadas, com o aspeto de queimaduras (em alguns sítios ficou com uma espécie de bolha de água com pus), tinha muita comichão, mamava mal, dormia mal e andava muito chorosa e irritadiça.

 

Eu andava extremamente ansiosa e sem saber o que fazer. Sempre que acabava o tratamento com o creme à base de corticóides, as manchas vermelhas voltavam a aparecer e era necessário fazer todo o tratamento de novo e assim sucessivamente. Isto aconteceu 4 vezes seguidas. Achei que nunca mais ia parar.

 

Na última vez que voltámos à dermatologista, foi receitado antibiótico para a Maria e muita calma para mim. Eu e a Maria estávamos com um ar muito cansado e nervoso e a dermatologista disse que era essencial que descansássemos as duas e que a Maria dormisse bastante de dia (o que a iria ajudar a dormir de noite também). Também tive que tirar o meu gatinho de casa (falo sobre isso aqui e aqui.

 

Depois de tudo isto decidi que ia ter que me acalmar mesmo. E foi o que fiz. 

 

Fiz um grande esforço para não entrar em paranóia se a Maria voltasse a piorar, para não me enervar com as birras da Lara e com as coisas que tinha para fazer. Foquei a minha energia na Maria e a evitar que ela chorasse ou ficasse irritada durante todo o tempo em que estava com ela. Quando a Lara e o pai chegassem a casa, dedicar-me-ia mais à Lara e o pai à Maria.

 

Bom... não sei se isto resultará para todos os casos de eczema atópico ou para todas as pessoas, mas o facto é que a Maria começou a melhorar.

 

O que resultou connosco

 

Claro que existiram várias ações que podem ter feito o eczema melhorar: o antibiótico,  a ausência do gato, as sestas durante o dia, a ausência de stress. Mas, estou convencida que a ausência de stress foi a causa principal da melhoria do eczema da Maria.

 

Neste momento a Maria ainda tem manchinhas vermelhas na pele, mas estamos a conseguir controlar com o creme hidratante (que colocamos em todo o corpo todos os dias) e com o tratamento preventivo que consiste em aplicar o corticóide tópico duas vezes por semana, nas zonas que costumam ser mais afetadas. E, claro, muita calma e muita tranquilidade sempre.

 

 

Cuidados que temos sempre


- Dar banhos rápidos, com água morna, apenas 2 a 3 vezes por semana (usamos o gel de banho Atoderm Lavante da Bioderma);

- Hidratamos a pele do corpo todo da Maria, 1 a 2 vezes por dia (usamos Atoderm Intensive BAUME, da Bioderma);

- Não aquecemos demasiado a Maria com roupa e cobertores;

- Tirámos todos os tapetes de casa;

- A Maria não tem peluches;

- Deixámos de usar roupa de lã ou tecidos sintéticos. Só usamos mesmo algodão.

 

 Abaixo, algumas roupas do género que visto à Maria. Tento que sejam de algodão biológico e gosto muito das das vertbaudet que têm um tecido macio, de muito boa qualidade e bastante resistente.

 

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.