Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 05.07.17

Estou a aprender a nadar!

aprender a nadar 7.jpg

 

Inscrevi-me num curso intensivo de natação e ontem foi a minha primeira aula.

Estava um bocadinho ansiosa porque nunca tive qualquer tipo de aula de natação e, por motivos de que não me consigo lembrar agora (talvez vergonha de fazer má figura), nunca fiz as aulas de natação do secundário.


Quando entrei nos balneários fiquei logo à rasca. Só via meninas que pareciam ter 7 ou 8 anos.


Pensei logo que estava numa turma cheia de criancinhas… Espetáculo!

Mas a minha vontade de aprender a nadar é tão grande que arrisquei ser a única marmanja no meio de criancinhas pequenas e ágeis.

Aproximei-me da piscina, não como um burro a olhar para um palácio mas, talvez, como um burro a olhar para uma trotinete,  e fiquei a observar as outras pessoas.


Felizmente comecei a ver vários adultos. Na verdade, só havia duas pessoas mais novas que eu, que estavam a fazer o curso com as mães. As criancinhas eram mesmo de uma turma de natação para crianças.

Juntei-me então à minha turma.

O professor pareceu bastante simpático e acessível e dividiu-nos em dois grupos: os que já sabem nadar um pouco e aqueles que não estão mesmo nada à vontade com água. Eu, obviamente, fiquei no segundo grupo.

A água estava bem agradável e morninha e não foi difícil achar aquilo tudo muito divertido.

Achei que o espaço da piscina sem pé era um pouco pequeno para fazermos todos os exercícios pedidos sem andarmos a dar braçadas, pernadas e cabeçadas uns nos outros mas, ainda assim, correu bem.


Andei para lá com um esparguete amarelo de um lado para o outro da piscina, mesmo para o lado em que não tinha pé e senti-me muito à vontade. Tivesse eu travado conhecimento mais cedo com o esparguete e já teria andado com um por essas piscinas naturais e municipais dos Açores. :P


Treinámos a flutuação sem ser deitados (na posição vertical na água) que era uma das principais coisas que queria aprender mas isso está difícil. Bom… também foi só a primeira aula por isso, é bem possível que ainda consiga vir a fazê-lo como uma das menina da natação acrobática. :D


Também achei difícil bater as pernas de barriga para baixo. Até fiquei com os músculos das pernas a doer… Acho que estava à espera de bater ligeiramente os pés e começar logo a nadar a 200 à hora mas lá me fui movendo como podia.


Aproveitei este dia para fazer também uma caminhada para casa (era isso ou táxi) o que se refletiu num nível de exercício físico que não fazia há meses (ou anos).


E pronto, estou muito satisfeita comigo mesma por ter dado este passo.


Entretanto, se quiserem saber como é que isto vai correndo, mantenham-se por aí. ;)

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.