Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 25.07.18

Ironias da maternidade #1

 

 

IMG-8127.JPG

 

Lembro-me bem de ter vinte e poucos anos e achar a maior parte das criancinhas extremamente irritante.

A coisa acentuou-se durante os anos em que trabalhei numa loja de roupa de crianças e via coisas que considerava bastante caricatas (na verdade considerava-as horrendas): miúdas a 3 anos a darem valentes estaladões nos pais porque não queriam vestir (ou despir) uma roupa; crianças que mandavam artigos da loja ao chão e se punham a pular em cima deles, outros que tiravam macacos do nariz e os colavam na roupa mesmo à minha frente e dos pais (quase que vomitava), etc, etc, etc.

Achava as crianças criaturas mal educadas, completamente incontroláveis e chatas como tudo.

Até que tive filhos.

Até que me vejo a olhar para as minhas filhas, quando estão no elevador, uma aos saltos e aos gritos toda contente, a outra praticamente a trepar pelas paredes do elevador (sim, com os dois pés na parede e as mãos agarradas não sei ao quê) e, antes de lhes indicar que se portem imediatamente com conveniência, permito-me acha-las adoráveis e engraçadas durante uns segundos.

Ahhhh como as coisas mudam...

Nota: Na foto está a Maria a puxar uma trança à irmã e eu a achar imensa piada. Claro que depois a repreendi convenientemente mas que é fofo é. :D

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.