Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 07.08.19

Livro de Elogios #2 Caldeira Velha

IMG_7678.jpg

Numa altura em que tenho andado um bocadinho menos otimista em relação ao atendimento em diversos serviços - de serviços públicos a privados - eis que eu, o Milton e a Maria somos brindados com um serviço excecional a vários níveis, numa manhã em que fomos até à Caldeira Velha, um local lindíssimo no centro da ilha de São Miguel com piscinas naturais de água quente.

Não ia lá há muitos anos mas sempre considerei a Caldeira Velha o local mais bonito da Ilha de São Miguel. 

Encontrei um sítio bem diferente do que eu conhecia. Tinha mais piscinas para além da piscina principal (aquela com a cascata), tinha balneários, um Centro de Interpretação, casas de banho, excelentes acessos, parque de estacionamento e muitos turistas.

Apesar de ter imensos turistas (bem mais que residentes nos Açores) não estava demasiado cheia ou intransitável. Todas as infraestruturas novas, a maior parte em madeira, enquadram-se de uma forma muito harmoniosa na paisagem, o que me deixou bastante bem impressionada. 

Mas falemos de recursos humanos.

Ainda estávamos a caminho, a tentar perceber onde devíamos parar o carro, quando somos abordados por um jovem num jipe, que nos indica que podemos estacionar num parque de estacionamento bem mais perto da Caldeira Velha. Muito prestável, o simpático funcionário da GreenTours, ainda nos escoltou até um belo lugar de estacionamento. Sempre com uma simpatia exemplar (aquela simpatia que cai sempre bem e nos melhora realmente o dia, sem cair no exagero) desejou-nos um excelente dia e foi à sua vida. Isto é que é publicidade boa para a empresa onde ele trabalha.

Ao chegar à entrada da Caldeira Velha verificamos que os residentes nos Açores não pagam. Que maravilha! Afinal o turismo não nos vem privar, assim tanto, do acesso livre às belezas naturais dos Açores.

E, percebendo que não tinha levado os documentos comigo, verifico com a alma já chocada com tantas facilidades, que bastava dar o número do Cartão de Cidadão aos senhores da entrada. Ele conseguiram, muito facilmente, verificar que eu era residente e não colocaram nenhum entrave à ausência do documento de identificação.

E assim passámos quase duas horas nas maravilhosas piscinas de água quente da Caldeira Velha, no dia de férias que dedicámos à Maria, numa das tradições que vamos adotar na nossa família: o "dia do filho único".

IMG_7714.jpg

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.