Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 19.06.19

Maria #24

54435683_2341573959195861_90106532674404352_n.jpg

A Maria, com 2 anos e 10 meses, surpreende-nos todos os dias com as suas atitudes, determinação e desenvoltura.

É a mais desafiante dos meus filhos e obriga-me, todos os dias, a controlar os meus nervos e a minha paciência para conseguir dar a volta às birras e aos gritos dela.

Em termos de birras, tudo o que funcionava com a Lara, com a Maria é mais complexo. A Maria luta muito por aquilo que quer e não se deixa convencer facilmente. Todavia, cede a uma boa argumentação e a uma explicação detalhada sobre a razão de ser das coisas. A questão é ter tempo para isso de manhã, antes de ir para a escola e para o trabalho.

É uma rapariga de hábitos e gosta de manter a mesma rotina todos os dias mas adora passear, dançar e cantar.

Conversa sobre tudo e tem raciocínios e argumentos de uma grande complexidade para a idade (acho eu). 

É comilona mas, por ela, só comia hidratos de carbono. 

Adora brincar com bonecas e livros. E eu adoro brincar com bonecas com ela. Divertimo-nos mesmo a brincar com Barbies!

Imita a Lara em tudo e adora dormir com ela mas, por ser ainda pequenina e muito insistente com tudo, nem sempre conseguimos que durmam juntas.

Ainda tem a mão muito pesada e tem sido desafiante evitar que bata em tudo e todos quando está frustrada. Ainda não conseguimos ter muito sucesso mas vamos conseguir. Com certeza. Em breve. Esperamos nós. :)

É um bocadito (muito) materialista e custa-lhe emprestar seja o que for. Anda sempre com a chucha, uma almofada e um boneco atrás (no mínimo). Às vezes anda com tantos objetos na mão que não consegue dar uns passos sem deixar cair tudo. E volta a apanhar e a tentar caminhar com uma catrefada de coisas nas mão.

Quando está muito feliz fica toda elétrica e faz uma dança muito curiosa que nos põe a todos a rir à gargalhada.

De resto é muito discreta, racional e analítica. É comum encontra-la muito séria, a tentar perceber como é que funciona uma coisa qualquer, ou a observar atentamente o que as outras pessoas estão a fazer. É assim que vai aprendendo a ligar a televisão e a usar o iPad sem ninguém se dar ao trabalho de a ensinar. É o que dá ser filha do meio. Aprende a desenrascar-se muito bem.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.