Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 18.01.17

Não vos disse toda a verdade sobre isto

Estou sempre a dizer que não ligo muito a roupa, sapatos e malas.

 

Isso é verdade... a maior parte do tempo.

 

Existem alturas em que não é bem assim. Ou existiam... Ainda não sei bem se esses tempos já passaram de todo (estou desconfiada que não).

 

Uma dessas alturas era quando, há mais ou menos 12 anos atrás, saía à noite para dançar, quase invariavelmente ao Lux.

 

Nessas alturas a roupa, mala e sapatos que usava eram muito bem pensados e funcionavam quase como uma extensão do meu estado de espírito.

 

Tinha um verdadeiro prazer a escolher as coisas que mais me apetecia vestir e nunca tinha coragem ou oportunidade de o fazer.

 

Curiosamente eu não pensava em vestir-me "bem" para ir ao Lux, pensava em usar qualquer coisa especial o que não significava obrigatoriamente que fosse consifderado bonito.

 

Lembro-me de usar umas sabrinas prateadas muito brilhantes, uma mala pequenina transparente, uma camisa de dormir preta muito curtinha (que fez algum sucesso entre as mulheres porque uma delas veio perguntar-me, na casa de banho, onde tinha comprado aquele vestido tão giro!), saias pretas, pelo joelho, com meias de rede e tudo o que era roupinha "da avó". :P

 

Não é que me vestisse para encarnar uma personagem qualquer, o que sentia era que me vestia para ser eu própria um bocadinho. Era como se despisse a personagem de todos os dias e entrasse na minha própria pele e, na minha cabeça, a minha pele mais genuína era feita de renda preta e purpurina prateada. :P

 

Pelo menos nunca fui "barrada" à entrada do Lux. Bom... fui uma vez mas a culpa foi do penteado e do bigode de um amigo (na altura os bigodes ainda não estavam na moda).

 

Deixo-vos uns modelitos que eu bem podia usar naqueles tempos (e nestes também).

 

Podia sempre aproveitar os saldos e comprar estas coisitas para levar usar no dia a dia. E daí talvez não seja uma das piores ideias que já tive.

 

Se alguém achar uma peça simpática e quiser saber o preço, é só clicar na imagem.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.