Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Ter | 07.02.17

O meu gatinho poderá ter encontrado outro lar :)

Acacio e o gato da vizinha.jpg

 


A todos os que me aturaram a chorar pelos cantos, aos que partilharam mensagens e aos que, não me conhecendo de lado nenhum, me ajudaram com a dedicação igual à de uma migo ou familiar, Muito Obrigado!

 

Creio que o meu Acácio encontrou um lar onde será muito amado e estimado, onde terá muito carinho.

Ele ainda está aqui, a dormir na cadeira à minha frente e mal lhe faço umas festas começa logo a ronronar.

Já não me causa tanta tristeza olhar para ele porque já não tenho aquela dúvida horrível de não saber o que vai ser feito dele. Tenho uma boa ideia do que vai ser feito dele e, logo que possa, conto tudo aqui.

 

Um animal é um membro muito querido da família e nunca é de ânimo leve que nos separamos dele. Mas ele vai ter melhores condições de vida e a minha filha Maria também. É nisso que tenho que pensar.

 

As pessoas deixaram aqui algumas dúvidas em relação ao facto de ter de dar o gato e eu vou tentar responder o melhor que sei:

 

Em relação a procurar uma segunda opinião eu tive a opinião de uma dermatologista e de um alergologista e ambos me disseram o mesmo.

 

Por outro lado poderia ter ficado com o Acácio se pudesse isolá-lo completamente da Maria. Na minha casa não consigo. Posso impedi-lo de ir para os quartos mas não posso impedi-lo de ir para a sala. Não tenho porta na sala, é uma espécie de open space. Não seria praticável prender o gato na cozinha. Não era bom para ele nem para nós.

Nestes dias, em que tentámos ao máximo manter a Maria longe dele, não houve um dia em que não encontrasse um pelo dele na cara ou na roupa dela. 

 

E, ver a minha filha, com a pele terrível e cheia de comichão, irritada e sem conseguir dormir bem durante mais de um mês, fez-me decidir o que não teria grande hipótese: ter gatos nesta casa não é, infelizmente, uma opção para nós.

 

Mas, no meio disto tudo, muitas coisas boas aconteceram. A melhor foi ver como o mundo afinal está cheio de pessoas maravilhosas que adoram pessoas e animais e estão dispostas a ajudar ambos com a maior das boas vontades. :)

 

Por isso hoje é um dia feliz!

 

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.