Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Ter | 03.05.16

Os 2 anos da Lara

passeio pela cidade

 

A Lara tem 2 anos e 1 mês, aquela idade que uns descrevem como "terrível" e recheada de birras e outros como uma época maravilhosa em que as crianças se tornam mais independentes, mais conversadoras e engraçadas.

 

Logo depois dos 2 anos, notei uma diferença incrível nela, diferença essa que se acentua de dia para dia, a um ritmo muito maior do que até agora.Ela sempre foi muito mexida e aventureira, começou a andar sozinha com 11 meses, sempre trepou a tudo o que pode, não pára quieta um minuto e adora explorar, correr e dançar.

 

Com a fala a história é diferente. Até aos 2 anos, pouco mais dizia que mamã, papá, gato e não. E mesmo assim as palavras muito mal articuladas.Sempre me habituei a ver crianças mais novas que a Lara a falar muito mais e melhor. Nunca foi coisa que me preocupasse demasiado, mas tenho estado atenta.

 

As minhas preocupações com o ritmo de desenvolvimento da Lara começaram e terminaram com os seus dentes que demoraram quase um ano a aparecer. Ela já quase andava e nem um dente tinha naquela boca. Sabendo que as próteses dentárias são bem caras, confesso que já andava um pouco "à rasca".

 

Finalmente, aos 11 meses, apareceu o primeiro sinal de dentição. Depois, vieram todos ao mesmo tempo.Depois da questão dos dentes, deixei de me preocupar tanto com outras coisas como a fala, ou o desfralde (que ainda não começámos). Aceito pacificamente que a Lara tem o seu tempo e nós vamos respeitá-lo sem a pressionar ou nos stressarmos com isso.

 

Agora é que ela está a começar a dizer novas palavras como chapéu, avó, avô, bebé, e pequenas frases como "É meu." e "Olá bebé".

 

Neste momento, estamos assim:

 

 

O que a Lara faz

 

-Tudo o que lhe dizemos ela entende.- Vai buscar as coisas e arrumá-las ao sítio certo.

 

- Come perfeitamente sozinha, fazendo fitas cada vez mais raramente.

 

- É capaz de negociar connosco e entende o que lhe explicamos. Se lhe explicar que terá que comer a sopa para comer morangos depois, ela acede e come a sopa

 

.- Gosta de escolher a sua roupa, os sapatos e as molas para o cabelo.

 

- Ensina-nos a brincar da forma que ela prefere.

 

- Tem uma memória fantástica. Se lhe digo, de manhã, que vamos fazer determinada brincadeira ao fim do dia, ela lembra-se e cobra-nos o prometido. Nós, em princípio, cumprimos sempre o que lhe prometemos. Pelo menos até hoje nunca aconteceu o contrário.

 

- Arruma os seus brinquedos antes de ir brincar com outros. Temos que insistir com ela e ajudá-la, mas ela colabora sem reclamar muito.

 

- Já ajuda na cozinha, a mexer os alimentos com uma colher e a condimentar a comida. Adora!

 

- Começa a revelar uma personalidade muito conservadora. Não gosta que usemos as canecas uns dos outros ou as malas, ou qualquer outra coisa. Se o pai bebe café na caneca que costumo usar ela começa logo a ralhar com ele. Fartamo-nos de rir (disfarçadamente) com esta característica dela. É que nós não somos mesmo nada assim.

 

- Já sabe imensas letras do alfabeto e palavras que começam com essas letras. Ela diz "G de gato", "M de mamã", "P de papá", "C de cão" e por aí fora.

 

 

O que a Lara ainda não faz:

 

- Ainda não usa o bacio. Já fizemos umas tentativas mas ela levantou-se sempre sem fazer nada. Não insistimos. Vamos sugerindo que se sente no bacio e explicamos que é ali que deve fazer cocó e chichi mas não pressionamos demasiado.

 

- Não adormece sozinha. Já o fez, com 12 meses (nem nos deixava deitar na cama dela) mas mais tarde deixou de querer adormecer sozinha. Um de nós deita-se sempre na cama dela até adormecer. Às vezes demora uma hora a adormecer.

 

- Ainda é muito agarrada à chucha e ao coelhinho de peluche com que dorme.- Começa a querer contar, mas só faz sons. Não diz os números como deve de ser.

 

Uma coisa que se tem revelado extraordinária é a independência da Lara em relação aos pais, quando está com outras crianças.Parece cada vez mais "desenrascada" e menos tímida.

 

A última vez que esteve num evento com outras crianças divertiu-se de uma forma que eu nunca imaginei. Nunca a vi tão divertida e entusiasmada!Havia animação para crianças com magia, um pula pula e a presença do Mickey e da Minnie. A Lara ignorou completamente os pais e foi sozinha para o meio das outras crianças assistir aos truques de magia na fila da frente e participar sempre que possível. Fiquei encantada por a ver tão independente e desenrascada, ali tão pequenina ao pé dos outros meninos, sem qualquer timidez ou insegurança. :)

 

Eu fiquei sentada, lá atrás, pesadissíma com a minha barriga enorme, só a ver o que se passava.Fiquei encantada, também, com a forma como a Lara brincou com os primos, dois de 9 anos e um de 15 meses (que se fartou de lhe dar beijinhos na boca, fofinho e meiguinho como nunca vi outro menino daquela idade). Os primos mais velhos estavam a tomar conta dela como se fossem os seus irmãos, com atitudes tão carinhosas que me deixaram francamente comovida.

 

De repente, percebi que a minha bebé já é uma menina grande, que não me procura para tudo, e que se diverte perfeitamente sem mim e sem o pai.

 

Ela rebolou pelo chão (e eu deixei), fartou-se de dançar e correr, pular no pula pula, e de rir com os primos.

 

Só fez uma pequena birra quando saiu do pula pula, para os meninos mais crescidos poderem pular à vontade, e para mudar a fralda (não queria deixar a brincadeira por nada). Todo o tempo restante foi de felicidade e euforia.

 

Estou a adorar cada fase nova da Lara. Cada descoberta, cada graça nova, cada palavra são uma surpresa fantástica para nós.Tanto quanto posso dizer até agora, os 2 anos estão a revelar-se fantásticos. :) 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.