Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Qua | 23.05.18

Os pais de hoje

IMG-4357.JPG

 

Serão os pais de hoje muito diferentes dos pais de há 20 ou 30 anos atrás?

Se calhar a maior parte sim, mas talvez nem seja assim tanto.

O facto é que não sei dizer como eram a maioria dos pais de antigamente, tampouco como são todos os pais de hoje. Mas posso dizer como é o pai que temos cá em casa.

Nas coisas que faz é bem parecido com a mãe, na personalidade e forma de agir, é bem diferente. E ainda bem.

Ora vejamos:

- O pai cá de casa cozinha, passa a ferro, limpa a casa, lava a loiça e trata da roupa, tal como a mãe.

- O pai conta histórias, dá banho, dá a comida, acorda de noite para atender solicitações várias, coloca as crianças a dormir e brinca muito, tal como a mãe.

- O pai está presente, conversa, leva ao médico, vai às reuniões e eventos da escola e leva ao carrossel, tal como a mãe.

- O pai não dá palmadas nos filhos e grita o menos que consegue, tal como a mãe (talvez a mãe grite mais).

- O pai só não dá de mamar porque não pode, mas está sempre presente a facilitar esse privilégio da mãe, como em todas as outras situações.


Mas o pai é diferente da mãe em muitas coisas:

- É muito mais calmo que a mãe na maioria das situações, exceto quando ouve muitos gritos agudos;

- Toca viola para a audiência de casa, quer queiram quer não;

- Anda mais com as crianças às cavalitas e penduradas no seu pescoço, mesmo que depois fique 3 dias cheio de dores.

- Avisa e ameaça 100 vezes, mesmo que depois se esqueça de cumprir algumas vezes;

- Deixa-as andar nos escorregas mais altos e ser muito mais autónomas. A mãe tem que aprender mais com o pai estas coisas.

- Não impõe tantos limites e regras como a mãe porque não gosta de usar recursos e esforços a dobrar e confia plenamente na mãe para isso (digo eu).

- É mais descomplicado que a mãe em praticamente tudo e encontra as soluções mais caricatas e simples como andar com um bacio atrás, num passeio, durante o desfralde da filha. A mãe acha imensa graça a isso e adota os métodos do pai com bom humor.

- O pai é procurado pelas filhas para resolver as mais variadas situações, principalmente no que diz respeito a consertar brinquedos, mesmo que nem sempre seja muito bem sucedido. 

Somos diferentes numas coisas mas concordamos no essencial. 

O facto é que as crianças (por sorte talvez) são tão ligadas a um como a outro. Passamos o mesmo tempo juntos, salvo raras exceções, e estamos de igual modo presentes na vida delas (física e emocionalmente).

Hoje em dia, olhamos para os nossos filhos de igual para igual, com respeito pelos seus pensamentos e sentimentos. Ouvimos o que têm a dizer mesmo quando não lhes fazemos as vontades.

Também lhes dizemos que é assim porque nós dizemos que é assim, mas nunca sem antes de lhes termos explicado as coisas duas ou três vezes.

Acredito muito que os pais de hoje são os melhores do mundo. Não são sempre?!

 

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Purpurina 24.05.2018

    :) Tão bom! :) Beijinhos
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.