Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Dom | 20.12.15

Se eu soubesse o que sei hoje

Lara (267) (1) 

 

Tinha sido eu a decidir de que forma queria amamentar a minha filha.Não deixava que me impingissem mamilos de silicone ou de borracha, sem fazer todas as tentativas que achasse necessárias para a amamentar da forma mais natural possível.

 

Sempre que as enfermeiras me fizessem perguntas que eu considerasse inconvenientes como: "Este ovo não é novo pois não?" ou "Qual é a sua profissão?", perguntaria que relevância teria esse pormenor para o bem-estar e saúde da minha filha.

 

Não deixaria que me dissessem que não podia amamentar a minha filha sem ser num local próprio. Isto, quando ela estava a chorar de fome e o "local próprio" ficava algures depois de um labirinto de ruas, demasiado complexo para uma mãe num estado de ansiedade acentuada.

 

Colocaria a minha filha a dormir mais cedo no quarto dela. Assim que a coloquei a dormir no parque, no seu quarto, ela passou a dormir muito melhor. E nós também. Foi com 12 meses, mas podia ser mais cedo.

 

Não gastaria metade do dinheiro em cremes caríssimos para a pele e para o corpo. Não usei nem metade  e tive que deitá-los fora (por causa da validade).

 

Amamentaria com maior regularidade.Tentei seguir a regra de 2 em 2 ou 3 em 3 horas e creio que a minha filha precisava de mamar muito mais. Se fosse hoje, dava de mamar sempre que a Lara quisesse.

 

Comprava menos roupas com antecedência. Principalmente nos primeiros meses em que a roupa deixa de servir em semanas. Comprei coisas que nunca chegou a usar porque, quando lhe serviram, a estação do ano já não era a adequada. Por mais que se queira aproveitar as épocas de saldos, não vale mesmo a pena comprar com tanta antecedência.

 

Compraria intercomunicador mais cedo.Aproveitei um cheque prenda para comprar um, já a Lara tinha 12 meses e fez toda a diferença na minha tranquilidade.Não tinha comprado antes porque achava que, num apartamento pequeno não era preciso , mas era porque passei a ver filmes descansada e a dormir muito mais tranquilamente. Antes, estava sempre alerta a qualquer som o que perturbava grandemente o meu descanso. Devia ter comprado o intercomunicador logo que a Lara nasceu.

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.