Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Sab | 18.03.17

Sempre tive pavor de ir ao dentista

 

Tive duas filhas por parto normal, tenho metade dos dentes com massa, já arranquei dentes, já desvitalizei dentes e já fiz um implante dentário numa zona muito sensível.

 

Mesmo assim, tenho pavor de ir ao dentista.

Assim que me sento na cadeira de dentista fico toda retesada e cheia de stress. Quando oiço a broca a trabalhar e sinto a sua pressão na boca, começo logo a imaginar aquilo a furar-me a boca toda e a entrar em todos os meus nervos. Fico mesmo cheia de nervos. Todas as vezes.


Não ajuda muito ter levado a anestesia com a seringa, muitas vezes, sem uma pré anestesia com pomada. Também não ajuda o facto de ter saído de duas limpezas aos dentes com a sensação de que tinha sofrido uma sessão de tortura (e com vontade de pedir anestesia na próxima vez).


Acreditem ou não, a minha consulta no dentista que custou menos foi mesmo aquela em que coloquei o implante e me furaram o osso do maxilar para colocar um parafuso capaz de suportar dois dentes. O dentista transmitia tanta competência, calma e serenidade que não duvidei por um segundo que ia correr tudo pelo melhor. E assim foi. Sem qualquer dor ou desconforto.

 

Infelizmente, ele está em Lisboa e não há como ir a Lisboa de cada vez que preciso de ir ao dentista.

 

Desta vez precisei de tratar de uma pequena cárie e, antes de me decidir por um dentista, fiz uma pesquisa exaustiva junto de todas as pessoas a quem tive oportunidade de pedir conselhos. 


De modo que, a conselho de uma amiga do trabalho, fui a uma dentista especialista em crianças.


Bom... que maravilha! Que dentista meiguinha, atenciosa, simpática e... indolor.


Nem dei pela picada da anestesia. Dava para ver que estava a fazer aquilo mesmo com cuidado para não magoar (ou ferir suscetibilidades). O resto dos procedimentos foram efetuados com igual cuidado e com a dentista sempre a perguntar se estava tudo ok.

 

Adorei! Mesmo.

 

Recomendo vivamente a todos os cagunfas que, como eu, que têm pânico de ir ao dentista.

 

Se quiserem saber quem é esta Fada, é só mandarem mensagem que eu digo. Só não digo aqui porque não quero, de forma nenhuma (mesmo que o que estou a escrever seja positivo) por em causa a privacidade das pessoas.

Estou encantada. É pena que não faça desvitalizações e implantes senão colocava já toda a minha dentição nas mãos desta senhora.

 

 

 

 

1 comentário

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.