Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Dom | 28.07.19

O que é que eu tenho para vos oferecer?

Purpurina
Não são brindes, prémios ou coisas materiais. Ainda.  :) Mas tenho refletido sobre isso. Tenho refletido sobre a pertinência deste espaço para mim e para vocês. Eu preciso disto. Preciso tanto de comunicar (vulgo falar para a frente) que, para além de monologar imenso com quem tiver paciência para me ouvir, falo imenso sozinha. Por outro lado, gostava mesmo que aquilo que quero comunicar tivesse utilidade para alguém. Vai daí decidi partilhar aquilo que faço, aquilo que (...)
Qui | 20.09.18

Como ensinar as crianças a gostar de ler?

Purpurina
    Sei que uma criança pode gostar de ler sem ser ensinada. Eu adoro ler desde que aprendi a faze-lo, com 6 anos, na escola primária. Lia tudo o que me aparecia à frente (umas coisas mais adequadas que outras) e os meus tios mais novos começaram a emprestar-me os seus livros de banda desenhada da Disney que eu lia e relia dezenas de vezes. Mais tarde, descobri as biblioteca e a minha vida nunca mais foi igual. Foi muito mas muito melhor! Na minha casa ninguém lia e chegavam a (...)
Sex | 27.07.18

Tully

Purpurina
  Para uma mãe de duas crianças pequenas, gravidíssima do terceiro filho, foi bastante caricato ver este filme sobre os dramas de uma mãe de 3, completamente esgotada física e emocionalmente.   Ainda não percebi bem se o filme é um drama ou uma comédia mas é sem duvida um filme que vale a pena ver, principalmente se têm vários filhos pequenos.   Não posso dizer que me tenha identificado (muito) com a personagem mas consigo conceber aquela realidade como a de muitas mulheres (...)
Sab | 19.05.18

Qual o verdadeiro custo da moda?

Purpurina
    Eu compro roupa como toda a gente. Eu falo de roupa neste espaço, de peças de que gosto, de peças que compro, de promoções que estão a decorrer, entre outros. Há uns anos, quando vivia em Lisboa e trabalhava no Centro Comercial Colombo, fui uma grande consumista de roupa e sapatos. Tinha acesso rápido às primeiras peças de todas as coleções e todas as semanas comprava alguma coisa. Era raro sair e não sentir uma necessidade enorme de comprar algo novo para vestir.  Na (...)