Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 18.01.21

O nosso vício partilhado

Purpurina
São livros. São, provavelmente, a minha coisa "material" preferida de sempre. Adoro livros! Eles ajudaram-me a construir a minha personalidade e até a minha vida. Os livros ajudaram-me a  educar-me e a perceber que podia ser exatamente aquilo que quisesse. Adoro-os, portanto. Os meus filhos vão pelo mesmo caminho e, quando trago livros da biblioteca, mandam-se a eles com um entusiasmo que me comove. Até o Eduardo já os adora e fica muito sossegadinho ao meu lado enquanto lhe (...)
Qua | 30.12.20

A primeira coleção de livros que a Lara lê

A magia do Arco-Íris

Purpurina
A Lara já consegue ler, mas nada que seja muito complexo. Por isso sou eu que leio para ela. Até há pouco tempo, líamos histórias pequenas, com muitas ilustrações. Mas, achei que já era tempo de apresentar à Lara livros diferentes, com capítulos e mesmo vários volumes, para que ela possa ganhar interesse por histórias mais complexas. Assim,  quando trouxe da biblioteca um dos livros da coleção "A magia do Arco-Íris, e vi que era um livro de uma coleção de 7 com uma (...)
Qui | 17.12.20

Neste Natal ofereçam livros. Eu explico porquê.

Purpurina
Os livros abrem-nos a mente para possibilidades infinitas. Um livro nunca nos deixa sentir sozinhos. Os livros dão-nos conhecimento, sabedoria, fazem-nos sonhar, fazem-nos vestir a pele de 1000 personagens diferentes e, sobretudo, podem mudar a nossa vida. Ler é das melhores coisas que podemos fazer e um dos melhores hábitos que podemos passar aos nossos filhos. Cá em casa temos sempre muito livros. Temos livros diferentes todas as semanas. Apercebi-me, este ano, que nossos, temos (...)
Seg | 12.10.20

Este livro, que me atingiu como uma rajada de humanidade, devia ser de leitura obrigatória

"Dentro do Segredo", de José Luis Peixoto

Purpurina
Agora que o li, penso que demorei demasiado tempo a fazê-lo. Ou talvez não, talvez o tenha lido exatamente na altura certa, para o poder compreender melhor e para melhor o poder encaixar na minha perspetiva, tão pessoal, daquilo que é o mundo e daquilo que é a humanidade. Sempre gostei de livros que relatam viagens. Gostei especialmente do "Sete anos no Tibete", por retratar uma sociedade e uma forma de estar e pensar tão diferentes da minha. De facto, quanto maior é a distância (...)
Seg | 21.09.20

Adoro livros velhos e gastos

Purpurina
  Sempre que ia à biblioteca escolher livros aleatórios para os meus filhos, trazia os mais novos, mais brilhantes e bem tratados. Era quase instintivo. Por parecerem mais frágeis, tinha receio de os danificar ainda mais e devolvê-los em pior estado. De modo que trazia sempre os mais novos. Depois da pandemia de Covid-19 deixámos de poder ir à biblioteca escolher livros. Fazemo-lo online, através de um catálogo onde só podemos ver o título, o autor dos livros e pouco mais. A (...)
Sex | 24.07.20

Uma música, uma série e um livro

Purpurina
Primeiro veio a música - Elephant Gun, de Beirut -, por sugestão do Youtube. Andava a ouvir "Beach House" há dias, ou semanas, e Beirut aparecia sempre nas sugestões. Um dia ouvi. Elephant Gun, uma das primeiras. Depois East Harlem, Postcards from Italy e outras. Como é meu hábito quando oiço músicas de que gosto, fui procurar a descrição de emoções semelhantes às minhas nos comentários do Youtube. Foi aqui que encontrei Capitu, a série que tem Elephant Gun na banda sonora. Depois de Capitu foi fácil chegar ao livro de Machado de Assis:
Ter | 07.07.20

3 meses depois voltei a trazer livros da biblioteca

Purpurina
Nem imaginam a minha felicidade infantil quando fui hoje à biblioteca e tinha à minha espera três pacotes de papel com livros. Segurei neles com a alegria de quem pega num tesouro por descobrir. E, na verdade, eu não sabia bem o que ia encontrar lá dentro. No atual contexto de pandemia as regras da biblioteca alteraram e já não podemos aceder aos livros das estantes. Temos que escolher os livros através de um catálogo online e depois ir buscá-los ao hall de entrada da (...)
Sex | 24.04.20

Uma fantástica contadora de histórias

Purpurina
Descobri a Catarina Claro há uma semana. Fiquei maravilhada! É uma verdadeira contadora de histórias profissional. E, faz-me lembrar a primeira educadora da Lara, que também foi educadora da Maria e era fantástica como educadora, como pessoa e como contadora de histórias. Entretanto foi lecionar para outra escola e deixou muitas saudades, embora as professoras dos miúdos sejam todas excelentes e muito carinhosas. Voltando ao assunto deste texto, queria aconselhar-vos fortemente (...)
Seg | 02.03.20

10 coisas que são mesmo Hygge para mim

Purpurina
Desde que me lembro de pensar que me interesso pela felicidade (não nos interessamos todos?) e que faço um esforço consciente por estar feliz. Claro que a ideia que tenho hoje de felicidade é bem diferente da ideia que tinha há 10 anos, e há 20. E, arrisco a dizer, que hoje tenho uma ideia de felicidade mais realista e mais serena. Se antes felicidade - para mim - era sinónimo de grandes festas e muitas novidades, agora é muito mais simples e aconchegante do que isso. Geralmente (...)
Sex | 28.02.20

Que hábitos querem passar aos vossos filhos?

Purpurina
Naturalmente a gentileza, a empatia, a alimentação saudável, o gosto pela aprendizagem, a ética, talvez a prática de desporto, a leitura, a música e tantos outros que dependem da dinâmica de cada família. Por aqui, para além do hábito de criar piadas tolas de hora a hora (é mais forte que nós), tentamos criar o hábito da leitura. Acho que este hábito se tem sobreposto a muitos outros, porque as miúdas adoram livros e desfolham-nos todos os dias e ainda não dizem bom dia (...)