Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Vinil e Purpurina

Parafernálias sobre a minha vida e a minha mente.

Seg | 04.01.16

Um herpes muito simpático

IMG_5741

 

Apanhei herpes por contágio, pela primeira vez, quando tinha uns 17 anos.

 

Não fazia ideia do que era herpes pelo que o confundi com uma borbulha especialmente chata. De modo que o espremi com toda a genica que tinha, várias vezes. Quando me apercebi que se calhar aquilo não era uma borbulha, já tinha uma ferida muito dolorosa do lábio inferior até ao queixo.

 

Sim, foi muito pouco agradável. Aquilo ardeu-me imenso durante dias, fez uma crosta horrível e fiquei com uma cara  de crosta durante imenso tempo.

 

Depois disso, o herpes era uma visita habitual sempre que fazia mais frio ou andava com as defesas em baixo.Experimentei vários tipo de pomadas e pensos para o herpes mas nada me resolvia ou minimizava a situação. Sempre tive uma comichão e um ardor horrorosos que duravam vários dias.

 

O pior eram os pensos. Parecia que faziam o herpes inchar mais e explodir. Não me dei nada bem com eles.

 

As pomadas funcionavam mais ou menos. Experimentei várias e dava-me melhor com umas do que com outras. Mas as dores dos primeiros dias, nenhuma tirava completamente, para não falar do incómodo de andar dias com uma mistela na boca.Há uns dias, depois de muitos meses sem herpes, voltou a aparecer.

 

Foi num feriado e não tinha nenhuma pomada em casa.

 

Acabei por não colocar nada. Passou um dia, dois, três.

 

Hoje é o terceiro dia e o que tenho para vos dizer?

 

Não senti qualquer tipo de ardor ou prurido. Nada. O lábio inchou, várias bolhinhas pequenas rebentaram e eu estive como se nada fosse. Incrível!!!!! Não usei nada e nunca um herpes me chateou tão pouco. Não fosse olhar para o espelho de vez em quando e nem dava por ele.

 

Claro que tenho bastantes cuidados de higiene e limpo a zona do herpes com um pedaço suave de papel e nunca lhe toco com as mãos. Mas é só.

 

Por isso o tratamento caseiro que recomendo para o herpes é: nada. Deixá-lo sossegadinho e não mexer.

 

Não posso garantir eficácia em todas as situações, até porque só usei este "tratamento" uma vez mas, até agora, não podia estar mais satisfeita com os resultados.

1 comentário

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.